Sinesio Bittencourt > Tecnologia > Criptomoedas

Criptomoedas

Quem um dia pensou que poderíamos ter uma outra moeda de valor cuja origem está no mundo digital, as chamadas “criptomoedas”? Certamente, você já deve ter ouvido falar de alguma delas.

O que são as criptomoedas e para que servem?

Afinal, elas são, com frequência, noticiadas pela grande mídia e pelos portais de notícias da web.

Mas, e então, no que consistem as criptomoedas e quais os tipos existentes? Se não sabe, mas deseja ficar atualizado, continue a leitura deste texto!

O que são as criptomoedas e para que servem?

Dito de modo claro e objetivo, as criptomoedas, como o seu nome já sugere, são um meio de troca que se utiliza da tecnologia de registro distribuído, Blockchain, e da criptografia para realizar transações pela internet e criar unidades de modas com valor de intercambiamento.

[ad id=’3939′]

Alguns especialistas definem, simplificadamente, a criptomoeda como um tipo de moeda virtual que assegura que uma pessoa possa realizar compras nas lojas que a aceitam.

De acordo com a Forbes, temos algumas empresas brasileiras que já aceitam a criptomoeda como forma de pagamento. Elas pertencem a setores como construção civil, clínicas de medicina veterinária, hotelaria, restaurantes e shows e eventos culturais.

Acreditam os especialistas que esse tipo de moeda se tornará o principal meio de troca nas transações digitais. Estimam que isso aconteça em, no máximo, 10 anos.

Quais são os tipos existentes?

Com a valorização das criptomoedas, contamos hoje com dezenas delas. A seguir, conheça as principais:

Bitcoin

É a moeda virtual mais famosa, valorizada e disputada no mercado. Na lista das principais, fica, sem dúvidas, em primeiro lugar.

Na cotação do dia 04 de dezembro de 2019, 1 bitcoin está custando R$ 15.151,55, apenas para você ter uma noção de sua valorização.

Ethereum

A Ethereum é uma plataforma de transações, cuja moeda é a Ether. Ela é considerada uma das mais valorizadas, perdendo apenas para o bitcoin.

A sua unidade, em real, varia entre R$ 400,00 e R$ 5.000,00, a depender da oscilação do mercado.

Cardano

A cardano foi criada em 2015 por Charles Hoskinson. Ela só passou a ser valorizada em 2017. Os analistas de mercado atribuem essa moeda aos japoneses, pelo fato de que, quando foi lançada, a maioria dos participantes era do japão.

[ad id=’3939′]

Litecoin

A litecoin surgiu em 2011 e o seu principal atrativo é que dispensa o uso de máquinas densas para realizar, por exemplo, processos de mineração.

Com tecnologias simples e leves, é possível fazer isso, fato que tem conquistado muitos investidores. É uma das mais moedas virtuais mais valorizadas do mundo.

Stellar

A stellar está, também, entre as moedas virtuais mais valiosas. O principal diferencial dela para a outras, sobretudo, para o bitcoin, é que com ela, o investidor realiza transações rápidas, dispensando o processo de mineração — o qual leva mais tempo.

As criptomoedas vão revolucionar o mundo e isso não está longe de acontecer. As empresas já estão atentas a esse novo modelo financeiro, como vimos, passando a aceitá-las como meio de troca. É o início, talvez, de uma mudança radical em nosso sistema financeiro.

Leia também:

[ad id=’3939′]

Este artigo foi escrito pelo Sinesio Bittencourt, Technology Evangelist da HostGator.